Questões de múltipla escolha, o que esquecemos!

Publicado em janeiro 6, 2021

Sim, hoje vamos falar da amada mas incompreendida questão de múltipla escolha. Um dos tipos de questão mais comum porém que esconde detalhes que podem tirar o sono caso desconsiderados.

Como divulgar um recém-criado canal de YouTube? | Fórum Adrenaline - Um dos  maiores e mais ativos fóruns do Brasil

Questões do tipo múltiplas opções são bastante utilizadas e relativamente comuns quando falamos de questionários para pesquisa em geral, o que é fácil de compreender já que podemos condensar diversas opções em uma unica questão, o que torna mais ágil o preenchimento e simples a interpretação por parte do entrevistado, principalmente quando falamos de autopreenchimento.

Gostaria através deste texto apresentar alguns pontos sobre questões de múltipla escolha que muitas vezes são desconhecidos e podem dificultar a interpretação dos dados caso não sejam considerados.

A grande capacidade e motivo para uso de uma questão do tipo múltiplas opções é garantir que o entrevistado possa selecionar diversas opções, não existindo restrições impostas entre elas, portanto nenhuma, uma, algumas ou todas opções são validas.

Como armazenar estes dados?

Se você já se fez esta pergunta fique tranquilo é bem comum de acontecer pois a variedade de modos é grande e cada um deles possui benefícios e malefícios. Bora falar de alguns…

Vetor de opções
Neste caso uma lista será criada e as opções armazenadas serão adicionadas ou não nesta lista. Este modo é o mais simples e intuitivo.

Neste modo o nosso resultado será uma lista de opções selecionadas podem variar entre o texto da opções ou chaves correspondentes as opções selecionadas

["Yoga", "Natação"]
["TST1a", "TST1c"]

Vantagens: Simples de interpretar e facilmente encontrado em diversos softwares.

Desvantagens: Não é possível, de forma declarativa, identificar as opções que não foram selecionadas, portanto é preciso cruzar a lista de opções com o que foi preenchido para identificar o que não foi escolhido. Este tipo de operação abre brecha para erros e gasta processamento, o que pode tornar inviável a interpretação de grandes bases.

Variáveis individuais
Esta é sem dúvida a maneira mais segura e profissional de realizar este tipo de analise. Neste modo vamos considerar cada opção uma variável independente e vamos atribuir o valor de true ou false para cada, indicando se foi ou não escolhida.

É bem comum encontrar este modo em bases de distribuição (bases finais) que já foram tratadas e fechada para analise.
Infelizmente muitos softwares não utilizam este modelo o que obriga as equipes a converter os formatos para então obter esta estrutura

Vantagens: Simplifica a analise e permite processamento de grandes volumes.

Desvantagens: O software responsável pela coleta deve gerar inicialmente este modelo. A adição de novas opções pode “desfigurar” a base de dados, fazendo com que algumas linhas possuam mais colunas do que outras, o que deve ser tratado com o versionamento das alterações

Não preencher é resposta

Diferentemente de outros tipos de questões o não responder uma questão de checkbox é uma resposta também!

Monday Mind Blowers: 10 Interesting Facts - Wave FM 96.5

Ok, ok, vou explicar!

Pense no exemplo abaixo e vamos analisa-lo.

Neste caso seu participante clicou em Yoga e Natação, as outra opção não foram clicadas portanto seu valor é false. Nós não queremos que o participante clique e desclique para indicar que não quer marcar a opção, portanto todas as opções são inicializadas com false, que é uma resposta valida. O que acontece se ele receber a pergunta e apenas avançar, sem interagir com nada? Isso mesmo todas as opções recebem o valor false ou o vetor de resposta será vazio, dependendo do modo de armazenamento.

Este tipo de comportamento não é um erro e deve ser aceitado porém proteger o questionário contra falhas de preenchimento é o que sempre buscamos, então a pergunta que fica no ar é:

“E se ele avançar sem querer, vai ficar tudo false?”

Sim, vai e não esta errado pois pode ser uma opção, imagine que ele não faz nenhum exercício físico!

Existem artifícios para resolver este tipo de situação. Pense no exemplo acima, ele não faz exercício, então nenhuma opção será marcada. Neste caso podemos realizar uma pergunta previa, assim como no exemplo abaixo.

Caso o participante não realize nenhum exercício ele irá pular a questão de múltipla opções. Deste modo ela será apresentada somente para quem realmente possui uma opção para marcar, portanto a questão poderá ter a regra de pelo menos uma opção marcada.

O uso de regras de pulos entre questões e regras de validação é algo essencial para a boa condução do preenchimento de um questionário, portanto sempre considere softwares que forneçam este tipo de recurso.

Bonus: Nunca faça isso

Nunca utilize uma opção de negação entre as demais.
Lembre-se que múltiplas opções podem ser respondidas, portanto receber as variáveis Nenhuma opção e Bicicleta indicaria um erro bastante serio de coerência dos dados obtidos e após a coleta não seria possível, somente através dos dados, identificar qual a opção correta.

Recursos como Outra e então a navegação para uma questão do tipo texto aberto para que o participante indique qual outra é bastante indicado para situações em que não é possível representar todo o universo de opções e este dado extra é algo útil para o estudo.

Muito Obrigado

Para mais dicas como estas, indicação de assuntos para abordarmos ou conhecer mais sobre nossas soluções para coleta de dados entre em contato através de nossas redes sociais ou pelo email contato@otus-solutions.com.br

    Comentários

    0 Comentários

    Escreva um Comentário